Jornalismo e guerras de memórias nos 50 anos do golpe de 1964

Em referência ao golpe civil militar efetivado em 01 de abril, sugerimos a leitora do livro “Jornalismo e guerras de memórias nos 50 anos do golpe de 1964“, do coordenador do MíDI, Allysson Martins. A obra foi publicada em 2020, período em que o país enfrenta um crescimento do negacionismo científico e do revisionismo histórico, que contribuem para o falseamento do golpe e da ditadura militar.

Os especiais do Estadão, Folha, G1 e Último Segundo concebem o golpe e a ditadura militar como algo negativo e pernicioso para a história do Brasil tanto que apagam ou diminuem o seu envolvimento nesse período. Para isso, utilizam uma narrativa mais didática e histórica do que jornalística tradicional.

midi

MíDI - Grupo de Pesquisa em Mídias Digitais e Internet